Maus tratos x carinho

Em um universo onde vemos seres humanos maltratando os animais, encontramos pessoas fazendo o bem por eles.
Para enfrentarem o frio do Rio Grande do Sul, Bruna Costa da Silva teve a ideia de produzir roupas para os cachorros de rua, vários já foram beneficiados com a iniciativa que ganhou apoio de muitas pessoas em Pelotas. Bruna-confeciona-roupas-para-animais-de-rua

A ideia de Bruna rapidamente se espalhou por vários pontos, como a Catedral Metropolitana São Francisco de Paula, a Praça Coronel Pedro Osório, o Mercado Central, Avenida Bento Gonçalves e a região do Porto.

No último dia 9, quando os termômetros começaram a congelar, Bruna percebeu que precisava fazer alguma coisa pelos animais que vivem na rua. Bruna é de Lajeado, a estudante já realizava trabalhos com ONGs de auxílio animal em sua cidade natal e resolveu que, de alguma forma, precisava continuá-lo. Quando chegou a Pelotas ela se espantou com a quantidade de cachorros nas ruas, algo que não acontecia em sua cidade.
Com a quantidade absurda de frio que fez nas ultimas semanas, ela saiu e comprou os primeiros metros de tecido. Depois de compartilhar um pedido das redes sociais ela obteve ajuda de várias pessoas. Até o momento já são 60 roupinhas feitas.
Se você quiser ajudar pode entrar em contato com Bruna pelo telefone 8116-9669

Tocha Olímpica é motivo de revolta

A Tocha Olímpica – símbolo das Olímpiadas do Rio 2016 – chegou no Brasil há pouco mais de um mês, dia três de maio para ser mais específica. No primeiro dia do revezamento – três de maio – a tocha circulou pelo Distrito Federal e em seguida seguiu rumo à Goiás.
Na manhã desta segunda-feira, 20, ela estava na cidade de Manaus/AM onde duas onças pintadas – muito lindas, diga-se de passagem – batizadas como Juma e Simba, de posse do exército participaram da cerimônia de passagem. Elas foram acorrentadas e exibidas ao público durante o evento. Quando a cerimônia por fim terminou, elas foram levadas de volta ao zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Celva do exército, algo não procedeu como deveria.
Juma, provavelmente estressada, escapou e avançou em um militar, e infelizmente foi cruelmente abatida.
O caso revoltou profissionais que trabalham com a conservação da onça, que questionaram a necessidade de levar o animal para esse evento. Mas não foram só os profissionais que ficaram chocados, o Brasil inteiro se revoltou com o acontecimento, e uma petição foi criada para fazer justiça à morte do felino, e várias postagens nas redes sociais marcaram essa segunda feira

 

Então surgiram questionamentos sobre a autorização da onça no evento, e é claro, ela não estava autorizada a estar lá, conforme matéria do UOL.

O jornal Estado de Minas publicou no seu twitter um link para uma matéria feita pela TV Alterosa – filiado ao SBT de Minas Gerais falando sobre a rotina de Juma. Ao ver a rotina da onça, não demorou para que os internautas se solidarizassem

 

O atual papel do jornalista no universo midiatico

É visto que o jornalismo tem mudado bastante, já que cada vez mais a tecnologia e os meios de comunicação tem avançado de maneiras que quase não conseguimos acompanhar. Nos dias de hoje a notícia sai primeiro na internet, já não é mais a voz de fulano ou sicrano quem garante a veracidade da informação, mas sãos as novas mídias. Outro exemplo é quando assistimos uma notícia na televisão, viemos direto para o Google pesquisar sobre o assunto.

Juliana Sayuri fala na revista FAPESP sobre Os rumos do jornalismo e do negócio midiático na realidade digital

para ela, vivemos hoje o triunfo das mídias sociais, onde essas plataformas crescem cada vez mais. Ela diz que as empresas de comunicação social e os jornais estão sofrendo reveses, ou seja, estão sendo derrotadas ou esmagadas pelas plataformas digitais, e é por isso que muitas vezes não conseguimos ler uma notícia inteira no site de um jornal, porque os jornais impressos recém estão migrando para o digital, e precisam cobrar por isso.

Mas acredito que esse mercado só tem a crescer e os profissionais a se capacitar, pois, apesar de ser uma área mais aberta ao grande público, onde qualquer pessoa pode produzir conteúdo, àqueles que são de qualidade e boas fontes necessitam de uma boa formação por trás.

Anorexia Nervosa e os padrões ditados pela sociedade

A anorexia nervosa é um transtorno alimentar no qual a busca implacável por magreza leva a pessoa a recorrer a estratégias para a perda de peso, fazendo com que esta chegue ao emagrecimento. Pessoas que apresentam esse transtorno tem um medo intenso de engordar, mesmo já estando na extrema magreza. Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 90% dos casos acomete mulheres adolescentes e adultas jovens, na faixa dos 12 aos 20 anos.

A doença tem sérios riscos clínicos que podem levar a pessoa a morte por desnutrição.

Saiba os sintomas e as possíveis causas

Muitas pessoas conseguem se recuperar, embora o esforço seja grande, neste vídeo há um depoimento sobre as fases da doença e como conviver com ela

Tag: Superação – Anorexia Nervosa

No Instagram há postagens mostrando a reeducação alimentar.

Reeducação alimentar é um passo importante na vida de todas as pessoas, principalmente as que sofrem de transtornos alimentares.

Mel, de onde vem a sua qualidade?

Já ouviu falar de Mel orgânico? No sul do estado existe um município que está apostando nessa produção. Pedro Osório, há poucos quilômetros de Pelotas aposta em cultivar as flores e arbustos de forma orgânica para que o mel produzido pelas abelhas seja mais natural e orgânico.

Segundo o engenheiro agrônomo Evair Elerth, é muito importante que todas as culturas migrem para o orgânico, porque assim os consumidores vão passar a cada vez mais consumir alimentos livres de agrotóxicos e outros venênos.

Maria de Lourdes é cliente da feirinha da madrugada no bairro Santa Teresinha, em Pelotas, lá são comercializados vários tipos de mel – claro, escuro, para ela que consome o produto todo o mês, saber que ele é orgânico faz toda a diferença, já que há mais de dois anos deixou de consumir outros tipos de produtos de origem animal/vegetal que não fossem orgânicos.

Os apicultores porém, estão com bastante dificuldade para concretizar essa produção, já que o clima da região não está favorecendo, mas eles afirmam que não vão desistir. “O que a gente quer é que as pessoas consumam um produto de qualidade e livre de qualquer coisa que possa fazer mal, não vamos desistir.” Afirma o apicultor Luis Shneider da localidade do Matarazzo em Pedro Osório.

A Organização Mundial da Saúde alerta para a má utilização do mel, apesar de ser um bom remédio, nem sempre ele pode ser usado, e não é todo mundo que pode consumir, crianças até 1 ano não podem, por exemplo.

 

 

 

Confira a reportagem sobre o Concurso Regional do Mel em Pedro Osório

https://blogdasonhadora.wordpress.com/2016/04/07/apicultores-participam-de-concurso-regional-da-qualidade-do-mel-em-pedro-osorio/

Apicultores participam de Concurso Regional da Qualidade do Mel em Pedro Osório

Os apicultores da região sul se mobilizaram na última sexta-feira com a participação no 1° Concurso Regional de Qualidade do Mel, realizado no Ginásio de Esportes 3 de Abril, no município de Pedro Osório. O evento foi uma realização da Emater/RS-Ascar, Cooperativa do Mel de Pedro Osório (COOMELPO) e Prefeitura Municipal, reunindo produtores de mais de 18 municípios que também puderam prestigiar o 4° Concurso Municipal de Qualidade do Mel.

Este tipo de ação visa promover a integralização entre produtores de mel, e incentiva o aprimoramento na qualidade do produto. Durante os concursos municipal e regional foram mais de 30 amostras avaliadas em modalidades como aroma, sabor e aspectos visuais do mel.

O gerente regional adjunto da Emater-RS/Ascar Ronaldo Maciel explica que a cidade de Pedro Osório não é a maior produtora de mel da região mas com a COOMELPO serve de exemplo como organização da produção: “Realizar eventos como este aqui no município serve para que produtores de todas as cidades produtoras possam trocar experiências. Aqui nos temos a COOMELPO que permite que nossos apicultores sejam mais organizados e tenham mais rendimento lucrativo, o que deve servir de exemplo para outras localidades.” Aponta Maciel.

Além dos concursos, o público também participou de uma palestra com o extesionista Renato Cougo sobre comercialização e exigências do mercado.

O resultado do Concurso Regional ficou da seguinte maneira:

Mel Escuro (mel mais característico da região)

1° lugar: Elizário Gonçalvez Gil (Pedro Osório)

2°lugar: Edimilson Carvalho (Jaguarão)

3°lugar: Jorge César Moraes (Piratini)

Mel claro

1° lugar: Alceu Jorge da Silva (Santana da Boa Vista)

2°lugar: Carlos Ubiratan Martins (Jaguarão)

3°lugar: Marli Krugger (Pedro Osório)

 

4° CONCURSO MUNICIPAL:

Mel Escuro

1° lugar: Elzário Gonçalvez Gil

2°lugar: Gisele Goulart

3°lugar: Juliano Escobar

Mel claro

1° lugar: Maria de Lourdes Vellar

2°lugar: Marli Krugger

3°lugar: Oscar Krugger